Costa Rica

16
JUN
Câmara de Costa Rica apoia projeto que visa formação de categorias de futebol de base profissional
Por: Redação
Câmara de Costa Rica apoia projeto que visa formação de categorias de futebol de base profissional

Se tornar um jogador de futebol profissional. Este é o sonho que praticamente todo garoto brasileiro tem ou pelo menos já teve em algum momento da vida. Em Costa Rica-MS, o esporte preferido no país é levado a sério. Graças a uma parceria entre a Câmara de Vereadores, a Prefeitura do município e o Costa Rica Esporte Clube (CREC), 35 adolescentes têm a chance de treinar diariamente em um time profissional de futebol, por meio do projeto que foi batizado informalmente de “Jovem em Ação”. Inclusive, a iniciativa permitiu ao CREC formar categorias de base. E o grupo de atletas já tem uma missão pela frente em 2017: o Campeonato Sul-Mato-Grossense Sub-17, primeira competição que os garotos costarriquenses vão disputar nesse ano.

A vereadora Rosângela Marçal Paes (PSB) é uma das idealizadoras do “Jovem em Ação”, e de acordo com ela o prefeito Waldeli dos Santos Rosa apoiou a iniciativa desde o início. “No começo, a gente planejou um projeto que fosse responsabilidade da Prefeitura e que iria oferecer apenas treinos de futebol para adolescentes, uma forma de evitar que os jovens se envolvam com o crime. Só que a ideia foi amadurecendo e depois de algumas conversas com o prefeito, nós decidimos que o projeto devia ser tocado pelo CREC, para formar uma base de jogadores do time, já que o clube até então não tinha uma base formada. Assim, os jovens do projeto têm a chance de treinar em um clube profissional e eles, quem sabe, podem integrar o elenco principal da equipe no futuro”, explica a vereadora.

As atividades do projeto começaram em abril. De segunda à sexta-feira, das 15h às 17h, os adolescentes treinam no Centro de Treinamentos (CT) Júlio Maia, no mesmo campo utilizado para os treinos do time principal do CREC - em temporada de competição. No CT, os jovens têm a oportunidade de aprimorar a técnica, exercitar os fundamentos do futebol (como passes, chutes, cobrança de faltas, escanteios, cabeceio, etc) e aprender táticas e estratégias de jogo. O projeto atende atualmente 35 esportistas, de 15 a 17 anos.

“Aqui na base o que a gente aprende é diferente. Começa pelo aquecimento que já é diferente, o trabalho que o professor (técnico) passa é diferente. Não é chegar aqui e o treinador dar uma bola para a gente jogar, apenas. Não é só isso! Os treinos visam formar um jogador profissional”, conta o zagueiro da equipe, Jhonatan Martins Ribeiro, 17 anos.

Além da parte técnica, os atletas do projeto também experimentam na prática o espírito esportivo e desenvolvem qualidades pessoais que vão servir para a vida toda dos jovens. “Disciplina, dedicação, humildade, respeito, isso tudo a gente ensina para eles usarem dentro e fora de campo”, ressalta o técnico da equipe, Betinho Freitas, 29 anos. O treinador é natural de Aquidauana-MS, mas mora em Costa Rica desde 2010. Ele atuou na equipe principal do CREC, como treinador de goleiros, na disputa dos estaduais de 2010, 2013, 2014, 2015, 2016 e 2017.

MANUTENÇÃO DO PROJETO

A parceria entre a Câmara Municipal, a Prefeitura e o CREC garante a estrutura necessária para execução do projeto, o que inclui material esportivo, uniforme, manutenção do campo de futebol, remuneração do treinador e transporte dos atletas para disputa de competições. Os vereadores da base, Averaldo Barbosa (PMDB), Tonin Félix (PSB), Cocó (PSD), Dr. Maia (DEM), Juvenal da Farmácia (PSB), Lucas Gerolomo (PSB), Rayner Moraes (PR), Rosângela Marçal (PSB) e Biri (PDT) disponibilizaram R$ 27 mil em emendas parlamentares para ajudar a cobrir os custos do “Jovem em Ação”.

O SONHO: SER UM JOGADOR DE FUTEBOL PROFISSIONAL

Todos os 35 atletas do projeto vivem a primeira experiência de treinar em uma equipe profissional de futebol, como o CREC. Antes do “Jovem em Ação”, um adolescente de Costa Rica precisava viajar para outras cidades do Brasil para participar de “peneiras”, na tentativa de ingressar nas categorias de base de algum time de futebol. “É muito importante, porque antes era preciso procurar um clube de longe para jogar e agora ficou bem mais fácil, sem a gente ter que ir para outro lugar na busca do nosso sonho”, destaca o zagueiro Jhonatan.

Os adolescentes possuem perfis diferentes: uns mais baixos, outros mais altos, jovens que se destacam dentro de campo no ataque, outros na defesa, mas todos eles têm em comum um mesmo objetivo: o sonho de um dia se tornar um grande jogador profissional de futebol. “Quero me tornar profissional e a primeira coisa que eu vou fazer é ajudar minha família”, conta o zagueiro Cláudio Henrique Portugal Ferreira, 17 anos.

Conforme o assessor de esportes da Prefeitura, Ademildo Batista de Amorim (o Tigrilo), uma das metas do projeto é revelar atletas para o CREC. “No prazo de dois a três anos, a gente pretende tirar dentro desse projeto atletas para comporem a equipe principal do CREC”, ressalta Tigrilo.

Aliás, jogar no grupo principal do CREC é o sonho do adolescente João Vítor Amorim Venâncio, 16 anos, atleta do projeto, que joga na posição de volante. “Meu objetivo é defender a camisa do Costa Rica e deslanchar na carreira”, afirma ele.

CAMPEONATO ESTADUAL SUB-17

A equipe está se preparando para disputar o Campeonato Sul-Mato-Grossense Sub-17, organizado pela Federação Sul-Mato-Grossense de Futebol (FFMS). A competição reúne 40 equipes do estado e o time de Costa Rica jogará a primeira fase pelo grupo G, onde vai disputar partidas contra a Serc de Chapadão do Sul, Cassilândia e Paranaíba. Apenas duas equipes do grupo se classificam para a segunda fase.

De acordo com o treinador Betinho, a meta da equipe em 2017 é chegar pelo menos à segunda fase no Sub-17. “A nossa preparação está boa, estamos trabalhando forte, fazendo amistosos e os atletas estão assimilando o que a gente tenta passar. É certo que seria necessário mais um tempo de trabalho, mas como é a primeira vez que vamos disputar o Sub-17, a meta é brigar para passar da primeira fase”, ressalta o técnico.

O início do campeonato Sub-17 estava previsto para o dia 10 de junho, mas foi adiado “até a completa regularização das equipes e de seus atletas”, conforme comunicado da Federação.

Tigrilo afirmou que além do Sub-17, o CREC também deve disputar competições nas categorias Sub-15 e Sub-19, por meio do projeto “Jovem em Ação”. Inclusive, o objetivo é inscrever a equipe no Campeonato Sul-Mato-Grossense Sub-19 do ano que vem, competição estadual que garante vagas na tradicional Copa São Paulo de Futebol Júnior.


Fonte: Ademilson Lopes/Diretor-Geral da Câmara de Vereadores de Costa Rica-MS
Hora agora:
15/12/2017
Cotações em MS:
Publicidade:

Sobre

2009@2017 MS - Diretor Executivo: Renan Carrijo MTE 001341/MS - MS Todo Dia - Notícias a Todo Momento

Fale conosco

(67) 9 9624-6412 Whatsaap

Ms Todo Dia