Vereador de Água Clara é acusado de agressão a mulher, mas nega em sessão da Câmara

Os moradores foram ao plenário e fizeram manifestação na Casa de Leis

Imagem de compartilhamento para o artigo Vereador de Água Clara é acusado de agressão a mulher, mas nega em sessão da Câmara da MS Todo dia

Compartilhe:

Ícone Compartilhar no Whatsapp Ícone Compartilhar no Twitter Ícone Compartilhar por e-mail

Moradores do município de Água Clara fizeram uma manifestação em sessão da Câmara Municipal denunciando uma suposta agressão cometida por vereador da casa. Conforme vídeos que circulam nas redes sociais, o vereador Marcelo Batista de Araújo (PSD) teria agredido uma mulher durante um evento da cidade.

Segundo relatos divulgados pelo Midiamax, a confusão teria acontecido durante a 10ª Festa das Nações de Água Clara. No vídeo, é possível ver que acontece uma briga generalizada. A princípio, o vereador teria discutido com o secretário de saúde, Alex Oliveira e, durante a confusão, o vereador teria batido no rosto da mulher, que não foi identificada.

Em razão disso, um grupo de pessoas se fez presente na Câmara, com cartazes, para pedir que alguma providência fosse tomada.

“Estão me acusando de um crime que eu não cometi, eu não teria coragem de sair de casa e ir bater em uma mulher”, disse. O vídeo da sessão completa está disponível no Facebook da Casa, neste link.

Depois, ao fundo, ouve-se uma voz que parece feminina, dizendo: “é um direito meu vir aqui falar” sendo interrompida por outras falas e acrescentando, em seguida, “quem levou um murro na cara fui eu”. Em seguida, ela é interrompida novamente por outras vozes e a sessão é encerrada antecipadamente.

A reportagem do Midiamax, que produziu o material, entrou em contato com o vereador Marcelo, mas ele não quis se pronunciar sobre o assunto. 

Você também pode gostar de ler

🏠 Abrir a Inicial para ver todos os assuntos e matérias